Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Enquete
Você observa em pequenos telescopios (60 a 102mm):
na maioria das vezes
raramente
sempre
nunca
Ver Resultados

Rating: 2.6/5 (218 votos)








Ação Cidadania

Ação Cidadania

Ao longo destes anos morando no bairro Ouro Preto, Belo Horizonte, fica explícita a carência de atitudes no âmbito social e cultural para enriquecer a experiência dos moradores e adjacências.


Existem, então, dois caminhos básicos a serem percorridos:

Ação Social e Ação Cultural.


A Ação Social se trata de um salva vidas atuando em uma comunidade cuja violência causada pelo tráfego de drogas, a violência doméstica praticada contra mulheres e crianças e o completo alienamento dos direitos do cidadão, tornano toda uma comunidade reféns do medo, da angústia e do abandono, por parte do governo e familiares, gerando uma sociedade reprimida e discriminada.

A falta de saneamento básico, a insegurança pública e o descaso com a educação destas pessoas mostram a incapacidade do poder público em atuar aonde lhe é mais exigido, tornando necessária a intervenção por um trabalho voluntário para resgatar os valores emocionais, materiais, espirituais e familiares, resgatando o indivíduo no âmbito social adequado.


O cadastro desses indivíduos no CRAS (Centro de Referencia e Assistencia Social), nos programas de Bolsa Família, Cesta Básica e o encaminhamento, quando possível, aos procedimentos para o benefício do INSS, são algumas das ações que podem salvar vidas de pessoas com forte vulnerabilidade social.


Para a Ação Cultural fora elaborado o projeto CARAVANA CULTURAL. Seguem-se os itens:

1 – ARTES (música, teatro, artes plásticas e cinema);

Belo Horizonte, ainda que timidamente, possui uma agenda cultural interessante. Nas Artes plásticas existe mais de uma dezena de exposições de escultura, fotografia e pintura, todas de graça. Na música existe uma programação de concertos didáticos, concertos em espaços públicos abertos, festivais e shows a preços populares (até 10 reais) com pessoas acima de 60 anos e estudantes pagando meia entrada. No teatro, na ocasião da campanha de popularização do teatro, os ingressos ficam na casa dos 10 reais com meia entrada a 5 reais. No cinema, sem fazer referência ao que passa nas grandes telas mas ao cinema Cult, mais adulto, e que leva a pessoa a refletir sobre temas como o próprio fazer cinema.

 

2 – CIÊNCIAS (física, geografia, história e biologia);

Os espaços alvo para as atividades ligadas à ciência são os museus, bibliotecas e as atividades escolares tais como feira de ciências e atividades extra-classe. A maior parte dos museus são de graça e todas as bibliotecas são de graça. Existem lugares mais específicos como o Zoológico e o Espaço Tim do Conhecimento, na praça da Liberdade que, aliás, até já virou circuito cultural. As escolas alvo seriam a E.M. Carmelita e E.E. Francisco Menezes, tendo também alguma possibilidade com o Dom Orione e parcerias com a também Católica Igreja de Nossa Senhora da Providência.

 

A AÇÃO

A estratégia de ação seria fazer uma lista de pessoas com disposição para se deslocar até esses espaços. Se alguma pessoa do grupo tiver carro seria rateado o valor da gasolina entre os participantes. Caso contrário o percurso seria feito de ônibus mesmo. Isso deve ficar claro para o interessado em participar. Lembrando ainda que as linhas de ônibus que atendem o bairro possuem elevador para embarque de cadeirante e pessoas acima de 65 anos não pagam passagem.

 

No caso de menores de idade seria necessário uma autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Portadores de necessidades especiais também poderiam participar havendo o cuidado de não levar um cego para o cinema ou um surdo a um concerto.

 

À respeito do Item 1, Artes, considero ainda prematura a execução de atividades da própria comunidade. Não quero com isso subjulgar os talentos de casa porém pelo pouco que conheço do bairro Ouro Preto, a comunidade não me parece madura ainda para algo mais ambicioso em termos de formação artística. Não foram incluídas atividades de dança e literatura porque são mais raras e serão listadas quando surgirem, tais como feiras de livros, bienais e festivais de dança.

 

A Capela da Nossa Senhora das Montanhas, ligada à igreja Católica, pode servir como ponto de apoio, de encontro ou de divulgação de atividades mais relevantes. Mais do que isso, a Capela pode nos colocar em sintonia com outras atividades culturais que acontecem em ambientes da própria religião católica. No dia 25 de setembro de 2011, teve, na capela do Colégio Santa Marcelina, no bairro São Luiz, um concerto em homenagem à obra de Franz Liszt, 200 anos de nascimento do autor, com o coral lírico de Minas Gerais, piano, órgão e regência, tudo de graça. Algo assim acontece no colégio Arnaldo, Loyola, Santo Agostinho, Dom Silvério, igreja São José e no órgão de tubos da basílica de Lourdes. Tem também a PUC-MG com seus vários campus espalhados por toda BH. São todas instituições católicas, portanto, dentro do raio de ação da Capela. Fica como sugestão que as pessoas que administram a Capela poderiam ajudar nessa ponte entre os demais locais católicos de fazer cultural.

 

Ainda na questão do transporte para levar as pessoas até os locais, alguém poderia dizer: porque não fretar uma vã ou um microônibus? Coisas muito grandes requerem patrocínio e uma logística que ainda podemos não possuir. Isso pode engessar o processo e não fazermos nada. Para atender a um numero grande de pessoas precisaremos de muitos monitores e não sei se temos isso, ainda.

 

Então, a CARAVANA CULTURAL, seria ainda como uma fila indiana, um a um, numa operação formiguinha deixando mais para frente atividades mais ousadas em termos de número de participantes. O processo teria inicio mais qualitativamente do que quantitativamente. Nessa fase inicial ainda seria algo totalmente assistencial, do tipo, pegar na mão e levar. Estaríamos dando o peixe para mais adiante ensinarmos a pescar.


Se puder ajudar, faça sua doação aqui: